Horta Orgânica

Uma horta orgânica é aquela na qual não são utilizadas mudas geneticamente modificadas e também nenhum adubo, composto, fertilizante ou pesticida químico. A produção orgânica respeita o meio ambiente, pois preserva seus recursos naturais e mantém a biodiversidade. Alimentos orgânicos também são melhores para a saúde de quem os cultiva e de quem os consome. Quero compartilhar com vocês minha experiência e o que aprendi fazendo uma Horta Orgânica em casa.

O primeiro passo para a construção de uma horta é a escolha do lugar: deve ser um lugar onde haja pelo menos 5 horas de sol por dia. Escolhemos um local atrás de nossa casa que preenche esse requisito. Removemos a grama, ervas daninhas e pedras, revolvemos a terra para descompactá-la e corrigimos a acidez do solo com um pouco de calcário. Cercamos a área para que nossos cachorros, galinhas e gata não entrassem e interferissem com a horta. Depois demarcamos os canteiros e montamos a divisória dos mesmos com bambu. É importante se assegurar que o tamanho do canteiro seja suficiente para que você consiga alcançar com os braços para trabalhar em todos os pontos deste. Adicionamos esterco bovino curtido e humus de minhoca à terra para uma adubação orgânica e remexemos bem.

Pronta a estrutura, chegou a hora de plantar. Para acelerar o processo, neste primeiro momento compramos mudinhas já prontas em um estabelecimento da região ao invés de semear e germinar as sementes. Na hora de plantar, deve-se lembrar de deixar espaço suficiente entre as mudas para garantir o crescimento de cada uma delas. É interessante alternar plantas que se desenvolvem para cima com aquelas que precisam de mais espaço embaixo (por exemplo: alternar o pimentão, que vira um arbusto alto com beterraba, que é uma raiz e necessita mais espaço embaixo da terra). Vale também consultar uma tabela que indique quais espécies são companheiras e quais são antagônicas. Plantamos alface, rúcula, espinafre, capuchinha, brócolis, couve, pimentão, berinjela, escarola, beterraba, tomatinho cereja, manjericão, nirá, salsinha, cebolinha e hortelã.














Posteriormente plantamos também cenoura, alho poró, brócolis ramoso, vagem, capim cidreira...


Cuidados - Regar a horta diariamente com água pura e limpa, nos horários mais frescos do dia (de manhã cedo ou no fim da tarde). - Remover possíveis plantas não desejadas que venham a crescer nos canteiros, pois as mesmas competem com as mudas por espaço, água e nutrientes. Em uma horta orgânica nunca utilizamos herbicidas para isso. - Algumas plantas trepadeiras (vagem, tomate) ou que crescem muito e acabam ficando pesadas (couve, pimentão) irão precisar de estacas, para fazer seu suporte.

- Uma técnica bastante interessante no cultivo orgânico é acrescentar folhas secas entre as mudas para proteger o solo (cobertura morta), mantendo suas condições de umidade e temperatura, além de impedir a proliferação de outras plantas não desejadas.




Composteira É interessante e importante aproveitar restos orgânicos provenientes da cozinha (folhas, talos, cascas, restos de comida, etc.) e do quintal (folhas secas, galhos, ervas daninhas, etc) para produzir um composto natural para sua horta orgânica. Aqui em casa montamos uma composteira, e em levas posteriores de mudas plantadas já conseguimos utilizar um pouco do composto produzido, uma terra preta riquíssima em nutrientes.


É extremamente gratificante acompanhar cada muda, ver seu crescimento e desenvolvimento, observar as primeiras folhas, a primeira flor, o primeiro fruto e finalmente colher. É um orgulho tremendo colher um alimento e saber que aquilo foi produzido em seu próprio quintal e cuidado por suas próprias mãos. Eles terão um sabor incomparável e um valor indiscutível!


Texto publicado originalmente em 28 de Outubro de 2014

Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle