Germinação

Germinação é o processo em que uma semente que estava dormente começa a brotar.


Consumir sementes germinadas é interessante porque: - O teor de ácido fítico é reduzido, favorecendo a absorção de nutrientes como ferro, zinco e cálcio. A redução do ácido fítico também melhora a digestibilidade da semente; - Muitas sementes que não seriam consumidas cruas podem agora ser consumidas sem cozimento. Isso evita que nutrientes sejam perdidos nesse processo. - Vitalidade – sementes germinadas são repletas de vida e energia vital!


Como germinar?


1) Escolher e selecionar as sementes; É importante que a semente seja de boa qualidade. Sementes quebradas, machucadas, parasitadas ou danificadas de qualquer forma não germinam!


2) Lavar bem com água corrente;


3) Em um recipiente, deixar de molho em água limpa; De preferência, o recipiente deve ser de vidro, cerâmica ou ágata. Evite madeira, metal e plástico.

4) Escorrer a água, enxaguar bem com água corrente e deixar sem água (no ar) pelo tempo necessário. Eu costumo deixar as sementes escorrendo bem em uma peneira e depois volto para o mesmo recipiente em que estavam antes. Algumas sementes (a amêndoa, por exemplo) não precisam desta etapa, elas apenas ficam de molho na água por mais tempo. Nesse caso, é necessário trocar a água a cada 12 horas.




5) Quando prontas, lavar novamente em água corrente e utilizar!


A tabela abaixo indica qual o tempo necessário na água e no ar para as sementes que eu mais costumo germinar:

Em dias mais frios, a semente pode demorar um pouco mais a germinar. O girassol, por exemplo, custa a mostrar o “narizinho”. Nesse caso, deve-se deixar mais tempo no ar, lembrando sempre de enxaguar as sementes a cada 12 horas para evitar fungos.


Veja no site do Terrapia (escola de alimentação viva associada à Escola Nacional de Saúde Pública/FIOCRUZ) uma lista completa de sementes comestíveis através da germinação.


No blog da Jane Susie, educadora em alimentação viva, também há uma lista com o tempo correto na água ou no ar para cada semente. Foi ela quem primeiro me ensinou a germinar sementes e fazer preparações deliciosas com elas!


Como utilizar?


A Amêndoa germinada é simplesmente maravilhosa! Depois de pronta, podemos descasca-la e então podemos fazer leite de amêndoas (batendo-as no liquidificador com água ou água de coco), vitaminas, cremes, saladas, sobremesas...


O girassol com casca é usualmente utilizado no suco verde (suco de folhas verdes, legumes, frutas e sementes), sendo a casca coada antes de servir.


A quinoa germinada pode ser utilizada pra fazer leite de quinoa, ou no suco verde ao invés do girassol, em sopas ou para fazer o rejuvelac, uma bebida fermentada utilizada para fazer os queijos vegetais e outras preparações da culinária viva.


A lentilha germinada costuma ser utilizada em saladas, cremes, sopas... é bom debulhar antes de usar. Mesmo se for pra cozinhar, vale a pena germinar antes para eliminar os fatores antinutricionais e melhorar a digestibilidade. Além disso, o tempo de cozimento fica bastante reduzido, preservando melhor os nutrientes.


Brotos Os brotos são uma etapa a mais da germinação. Os mais conhecidos são o de feijão moyashi e o de alfafa, vendidos mais comumente em mercados e quitandas. Podemos também fazer os brotos em casa, mas este é assunto para um próximo post... aguardem!

Texto publicado originalmente em 12 de Novembro de 2013




Posts Recentes

Arquivos

Tags

Siga a gente

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle