• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Mulheres, Alimentação e Autoestima

November 19, 2019

 

 

Dia 19 de Novembro é o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino e em São Francisco Xavier/SP, realizamos o “II Encontro de Mulheres Empreendedoras de SFX – Filhas da Mãetiqueira”. Fui convidada para participar do painel “Cuidar de nós mesmas – Como podemos fortalecer nossa autoestima?” e apresentar o meu ponto de vista em relação à alimentação. Segue aqui um resumo da minha fala:

 

Hoje em dia, quando escutamos sobre alimentação e saúde na mídia e nas redes sociais, somos bombardeados por inúmeros termos, regras, ideias e promessas dentro da mentalidade de dieta. A cada dia surge uma nova regra alimentar a ser seguida e uma nova dieta prometendo milagres.

Mas as dietas têm um grande problema: elas não funcionam. 95 % das pessoas que fazem a dieta recuperam o peso perdido e até acabam ganhando mais.

Existem mais dietas e mais alimentos isentos de gordura e dietéticos do que nunca, mas a obesidade é maior do que nunca em adultos e crianças; os transtornos alimentares estão em ascensão; 9 em cada 10 mulheres apresentam insatisfação corporal. E dentro desse contexto de fracasso, nos comparamos com outras mulheres, sempre imaginando que somos menos determinadas e menos motivadas que elas.

 

E o que acontece com a nossa autoestima? Vai láááááá embaixo.

 

Naomi Wolf em seu livro “O Mito da Beleza” diz que as dietas são o maior sedativo político na história das mulheres. Afinal, de que forma uma mulher pode participar ativamente da política e lutar por direitos iguais na sociedade e no mercado de trabalho se está tomada de preocupação com a estética de seu corpo e se está sempre com fome?

 

Mas se não dieta, então o quê? De que forma então podemos cuidar da nossa alimentação e da nossa saúde?

 

A abordagem da Alimentação Intuitiva propõe que todos nós temos uma sabedoria interna que nos guia sobre o quê, quando, quanto e como comer, ou pelo menos tínhamos quando crianças, mas acabamos nos distanciando disso conforme fomos crescendo e passando a dar mais valor para regras externas. Retomar o contato com a nossa sabedoria interna envolve olhar com carinho para nossa fome, saciedade, satisfação, emoções e crenças relacionadas à alimentação, etc.

 

O Mindful Eating (Comer com Atenção Plena) propõe um olhar sem julgamentos e sem pensamento dicotômico para nossa alimentação, para que possamos entender e desfrutar da experiência como ela de fato é, e assim nos ajuda a tomar decisões alimentares mais conscientes e mais prazerosas, respeitando nosso corpo.

 

Uma alimentação saudável engloba todos os grupos alimentares e leva em conta todos os papéis e significados que a comida tem pra nós. Quando nos conectamos com nosso corpo e passamos a entender e respeitar os sinais que ele nos manda, passamos a ficar em paz com nossa alimentação.

 

E para ficarmos em paz com nosso corpo, precisamos reaprender a respeita-lo. Entender que ele possui necessidades básicas como comida, descanso, movimento, cuidado... e podemos cultivar a autocompaixão.

De acordo com Kristin Neff, ser autocompassivo é “ser compreensivo e gentil consigo mesmo, sem ficar se culpando ou criticando demais. É um aprendizado de se tratar com bondade, da mesma forma que trata um ente querido”. Muitas vezes falamos com nós mesmos de forma extremamente dura, que jamais cogitaríamos em falar com nosso melhor amigo no mesmo tom. Só somos capazes de cuidar daquilo que amamos, então precisamos no amar mesmo com todas as nossas imperfeições (afinal, somos todos seres humanos imperfeitos) para que sejamos capazes de nos cuidar.

 

Nossa autoestima, quando acompanhada de autocompaixão, vai láááááá em cima!

Sim, sempre temos espaço para melhorar, porém temos muito valor pelo que já somos em todos os nossos aspectos, sem necessidade de nos comparar ou competir com ninguém.

 

Segundo Satter (2008) comer de forma saudável e normal “requer um pouco do seu tempo e

atenção, mas também ocupa o lugar de apenas uma área importante, entre tantas, de sua vida”.

 

Convido todas as mulheres a ficarem em paz com a alimentação e com o corpo, para que dessa forma possam ter espaço em suas vidas para tantas outras coisas que também são importantes pra uma vida saudável e equilibrada!

 

 

 

 

(Deixo aqui meus agradecimentos para Thalita Mazepa, idealizadora do evento,Vanessa Borsoi, Eligangela Piroli, Maria Regina Duva e Carol pela companhia na organização e para todas as outras mulheres maravilhosas que prestigiaram e compartilharam com a gente esse dia tão delicioso!)

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Posts Recentes

13/05/2019

Please reload

Arquivos